Quando as pessoas se dividem, correm o risco de se colocar umas contra as outras, iniciando disputas que podem gerar conflitos e até guerras, como já ocorreu tantas vezes na história da humanidade. Aqueles que, em vez de unir e comungar, optam por destacar as diferenças e as divisões, acabam, com frequência, alimentando a destruição e a dor.

Por isso, devemos estar atentos permanentemente, a fim de evitar que nossas famílias, grupos de amigos, comunidades e a própria nação sejam vítimas das consequências nefastas geradas pela divisão. É normal existirem diferenças, divergências. Pontos de vista diferentes são até saudáveis. Podemos discordar de muitas coisas e não há quem não enfrente atritos ou conflitos ocasionais no meio familiar, profissional ou social.

Porém, isso não significa ceder ao espírito divisionista. Colocar as pessoas umas contra as outras é uma ação que fomenta o caminho da destruição, calcado pelo ódio e pela intolerância. As pessoas não são iguais, a não ser em seus direitos. Assim, não é necessário concordar com todos que convivem em determinado espaço.

Contudo, o que se vê, com frequência alarmante, são os membros de comunidades, de grupos ideológicos, de defensores de determinada causa e mesmo integrantes de igrejas agirem de maneira muito veemente, como se somente suas ideias, seus ideais e crenças fossem corretos. Ao assumir ou defender esse comportamento, as demais pessoas passam a dar sua contribuição para o perigoso pensamento divisionista.

Um mundo de paz não se constrói na uniformidade, mas na unidade. Não se faz na busca de igualar as pessoas, mas no empenho em fazer com que o direito de todos seja respeitado. Sobretudo, faz-se no amor que devemos demonstrar uns pelos outros.

2018 é um ano eleitoral. Nele, as diferenças político-partidárias podem aflorar com mais vigor e até gerar violentas paixões. As mídias, como o WhatsApp, o Facebook, o Twitter e o Instagram, podem tanto contribuir para a união entre as pessoas, como fomentar a discórdia e a divisão.

Com a certeza de que o que nos une é muito maior do que o que nos separa, convido você para fazermos de nossos encontros pessoais e virtuais oportunidades para fomentar a UNIÃO.